Patrimônio Cultural da Humanidade

Brasília foi inscrita na lista do Patrimônio Mundial em 1987, com base em dois dos critérios definidos pela Convenção do Patrimônio Mundial: (i) obra prima do gênio criativo humano e (iv) conjunto arquitetural que ilustra período significativo da historia humana. A cidade destaca-se, em todo o mundo, pela aplicação dos princípios da Carta de Atenas (1943), integrada a uma estratégia de desenvolvimento e auto-afirmação nacional. Representou, na trajetória da implementação da Convenção, algo totalmente novo, ou seja, a primeira representação do Movimento Moderno no urbanismo e na arquitetura a ser inscrita na Lista da UNESCO.

Nessa primeira análise o Prof. Léon Pressouyre, da Sourbonne, ressaltou o valor do plano urbano de Brasília com base na arquitetura moderna.

Em 10 de outubro de 1987, o então Governador de Brasília, José Aparecido de Oliveira, por meio do Decreto Nº 10.829, criou legislação específica a fim de atender aos pressupostos do Comitê de Patrimônio Mundial assegurando a preservação do Plano Piloto de Brasília. A iniciativa permitiu que a cidade se tornasse o primeiro núcleo urbano contemporâneo reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade.

 

O que foi reconhecido afinal?

O Plano Piloto desenhado por Lucio Costa para a cidade de Brasília, por meio da preservação das quatro escalas:

ESCALA GREGÁRIA

A escala gregária (ou de convívio) situa-se na Plataforma Rodoviária e nos setores de diversões, comerciais, bancários, hoteleiros, médico-hospitalares, de autarquias e de rádio e televisão Norte e Sul. Representada por todos os setores de convergência da população, ela tem como foco central a Plataforma Rodoviária, traço de união da metrópole com as demais cidades do Distrito Federal e do entorno.

Mais uma vez, Brasília apresenta a característica receptiva ao destinar local privilegiado para o setor hoteleiro, vizinho tanto aos serviços quanto aos atrativos turísticos. Esta disposição remete aos conceitos observados na Avenida Champs-Élysées, um dos pontos mais famosos de Paris onde é possível unir compras, entretenimento, gastronomia e os equipamentos urbanos.

 

ESCALA MONUMENTAL

“Monumental, não no sentido de ostentação, mas no sentido da expressão palpável, por assim dizer, consciente, daquilo que vale e significa”. (Lucio Costa)

Por ter sido criada com a finalidade de abrigar a Capital Federal, estão dispostos, na principal via da cidade, o Eixo Monumental, os prédios públicos do Governo Federal (Leste) e Distrital (Oeste).

Trata-se de uma via de 13 quilômetros, com seis faixas de tráfego em cada sentido, tendo ao centro extensos gramados. O Eixo Monumental já foi considerado pelo Guinness Book a avenida mais larga do mundo.

À Leste do Eixo Monumental estão dispostos a Catedral Metropolitana de Brasília, a Esplanada dos Ministérios e a Praça dos Três Poderes: Legislativo, Judiciário e Executivo.

Ao centro está a Rodoviária do Plano Piloto de Brasília de onde partem os ônibus que circulam no Distrito Federal e Entorno.

À Oeste, estão o complexo da Torre de TV, contendo a Fonte Luminosa e a Feira de Artesanato; o Complexo Funarte com salas de apresentação cultural; o Clube do Choro, Planetário e Centro de Convenções Ulysses Guimarães; a Praça do Buriti circundada pelos prédios públicos do Governo do Distrito Federal como o Palácio do Buriti- sede do Governo Distrital, Tribunal de Justiça e o  Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, o Tribunal de Contas, Tribunal Regional Eleitoral,  a Câmara Legislativa;  mais acima encontra-se o Memorial dos Povos Indígenas, Memorial JK, Praça do Cruzeiro e Catedral Rainha da Paz.

ESCALA RESIDENCIAL

Pensada para abrigar o habitante de Brasília possibilitando conforto e praticidade, a Escala Residencial insere um novo conceito de moradia ao ser planejada em Unidades Vizinhanças formadas por quatro Superquadras compostas de edifícios residenciais sobre pilotis, igreja e demais equipamentos de necessidade pública tais como: escola, lojas, posto policial, posto de saúde, ônibus, cinema, parquinhos, clubes recreativos e biblioteca.  Tudo permeado por extensas áreas verdes que conferem a Brasília o caráter de cidade-parque.

ESCALA BUCÓLICA

Essa escala permeia todas as demais escalas de Lucio Costa, possibilitando o contato com a natureza seja pela contemplação de suas extensas áreas verdes ou do imenso céu em qualquer ponto da cidade.

No projeto de Brasília, Lucio Costa leva em consideração a harmonia entre arquitetura e o Cerrado, bioma local caracterizado por vegetação de pequeno e médio porte. Dessa forma, define padrão máximo de altura para as edificações da cidade distintas para cada escala.