Distrito Federal

Distrito Federal

Para a formação do atual Distrito Federal foi necessário a desapropriação de parte das terras provenientes das cidades Formosa, Luziânia e Pirenópolis, importantes cidades que integravam as rotas dos bandeirantes em busca de ouro. Em 1755, grande terremoto assolou Portugal, tendo sido o ouro extraído de Santa Luzia, atual Luziânia, enviado para recuperar as cidades mais atingidas, Lisboa e Argaves. A cidade de Luziânia resguarda importante acervo da época que pode ser visto na Casa de Cultura. Formosa, passagem dos tropeiros, abriga grutas, inscrições rupestres e o Salto de Itiquira, a maior queda livre de fácil acesso da América Latina. Pirenópolis, cidade histórica de arquitetura colonial, é conhecida pela tradicional Festa do Divino Espírito Santo, reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro.

O Distrito Federal é composto atualmente por 31 Regiões Administrativas que abrigam cerca de 2,999 milhões de habitantes. A principal característica da população é a diversidade marcada pela migração de pessoas oriundas de todo o País e Mundo, atraídas por novas oportunidades que se desenvolveram a partir do ramo da construção civil e do serviço público. Ao longo dos anos, a economia do Distrito Federal expandiu para as áreas de agropecuária, indústria alimentícia, pesqueira, extrativistas, de transformação, produção e distribuição elétrica e de gás, indústria de transporte e imobiliária; comércio e serviço.

No setor turístico, a cidade revelou forte vocação para negócios e eventos, principalmente na RA I (Brasília), sendo apontada como a 3ª cidade no País que mais recebe eventos de grande porte. Pesquisas apontam que o Turismo Cultural e de Lazer também englobam parcela significativa no índice de visitação da Capital Federal. As atividades relacionadas ao turismo no DF contribuem com 2,5% do PIB.


 

Regiões Administrativas

RA I – BRASÍLIA – Oficializada como Região Administrativa em 10/12/64.  Na intersecção dos dois eixos principais da cidade, Monumental e Rodoviário, localiza-se o marco Zero, referência para as demais distâncias.

www.planopiloto.df.gov.br

SBN Quadra 02 Bloco K Asa Norte – CEP: 70040-020

(61) 3329-0400

RA II – GAMA – Oficializada como Região Administrativa em 10/12/64, seu projeto assemelha-se a  uma colmeia, devido ao seu formato hexagonal.  Dista 30,2 quilômetros do Plano Piloto de Brasília. Nasceu para abrigar os operários que trabalhavam na construção da barragem do Lago Paranoá. O nome foi escolhido em homenagem ao padre Luiz Gama Mendonça, que celebrou a primeira missa no local. A cidade se divide nos setores Norte, Sul, Leste, Oeste e Central, todos com áreas residenciais e comerciais. Seu aniversário é comemorado em 12 de outubro.

www.gama.df.gov.br

Área Especial s/nº – Setor Central – Gama – Brasília/DF – CEP: 72.045-610

(61) 3484-9900

RA III – TAGUATINGA – Oficializada como Região Administrativa em 10/12/64, é considerada a capital econômica do Distrito Federal, com indústria moderna e comércio forte e variado, está entre as maiores arrecadadoras de ICMS dentre todos os municípios brasileiros.  Taguatinga, hoje, com investimentos cada vez mais numerosos, sobretudo no setor imobiliário, difere da humilde cidade que nasceu para abrigar operários da Capital. A vida noturna é uma das mais badaladas do Distrito Federal, com seus bares e restaurantes que já conquistaram não só os moradores locais, como também os de outras cidades e do Plano Piloto, distante apenas 20,9 quilômetros.

O nome da cidade surgiu do tupi-guarani tauá-tingá, que significa barro branco. Taguatinga divide-se em três setores: Central, composto pela Avenida Central, praças, comércio, hotéis, bancos e escritórios; Norte e Sul, formados por quadras residenciais, comerciais e industriais. Tombada pelo Patrimônio Histórico, a Praça do Relógio, no Setor Central, é um dos pontos mais movimentados de Taguatinga. Seu aniversário é comemorado dia 5 de junho.

www.taguatinga.df.gov.br

Praça do Relógio Lote A – Taguatinga Centro – CEP: 72010-900

(61) 3451-2500

 

RA IV – BRAZLÂNDIA – Oficializada como Região Administrativa em 10/12/64, surgiu em 1852, com um pequeno povoado nas proximidades da fazenda da família Braz, de onde se originou o nome. A propriedade dos Braz ficava próxima à trilha das comitivas que se deslocavam do sul para o norte de Goiás. Dista 45 quilômetros do Plano Piloto.  Brazlândia ainda mantém características de cidade de interior. Atualmente, Brazlândia vem se destacando por sua forte vocação agrícola. Em torno da cidade, várias chácaras e fazendas formam um imenso cinturão verde, tornando a região a principal abastecedora dos hortigranjeiros do DF. Em agosto acontece a tradicional festa do morango, organizada pelos produtores locais.

O turista tem outros motivos para ir a Brazlândia, onde existem belezas naturais típicas do Planalto Central. São cachoeiras como a do Rio do Sal, Chapada Imperial, Paraíso na Terra, Poço Azul, todas propriedades com águas de nascentes e com belíssimas paisagens.

www.brazlandia.df.gov.br

Área Especial 04, Lote 01, Setor Tradicional CEP: 72720-660

(61) 3479-8030

RA V – SOBRADINHO – Oficializada como Região Administrativa em 10/12/64.Possui clima agradável e a vegetação densa e diversificada. A cidade de Sobradinho originou-se de uma fazenda do mesmo nome. Fundada em 13 de maio de 1960, consta da sua história que o nome Sobradinho é uma homenagem à engenhosidade do pássaro joão-de-barro, que construiu, às margens de um ribeirão que cortava a fazenda, duas casas superpostas, como sobrado, no braço de um antigo cruzeiro, e que se transformaram em marco geográfico para os viajantes da época.

Casas padronizadas intercaladas por extensas faixas verdes e um sistema viário amplo completam o quadro urbano da cidade. Os primeiros habitantes foram as famílias transferidas do Acampamento Bananal e da Vila Amauri, próxima à Vila Planalto, cuja área foi inundada quando se formou o Lago Paranoá.

Sobradinho conta com uma grande quantidade de artesãos, na confecção de trabalhos em madeira, couro e pedra. Os produtos são comercializados em feiras livres. A RA V foi escolhida para abrigar as instalações do Pólo de Cinema e Vídeo do Distrito Federal. As principais festas são o aniversário da cidade, em 13 de maio, as juninas e do Peão Boiadeiro, que ocorrem em junho.

www.sobradinho.df.gov.br

Quadra Central, Setor Administrativo, Lote A – CEP: 73010-901

(61) 3453-9100

 

RA VI – PLANALTINA – Oficializada como Região Administrativa em 10/12/64,  surgiu em 19/08/1859 e dista 38,5 quilômetros do Plano Piloto. A mais antiga das regiões administrativas do Distrito Federal conserva, em ruas estreitas, centenários casarões que testemunharam, em 1892, a passagem da Missão Cruls, encarregada de estudar a localização da nova capital do País. O local,na época chamado de Vila Mestre D’Armas devido a um armeiro que morou na região, era ponto de escoamento do ouro retirado de Goiás.

Em 1922,  a cidade foi agraciada com o lançamento da Pedra Fundamental da futura Capital no ano do centenário da independência do Brasil, pelo então presidente Epitácio Pessoa.

Como atrativos oferece a Lagoa Bonita, a Cachoeira do Pipiripau e o Vale do Amanhecer, uma das maiores comunidades místicas do país. A mais importante reserva ambiental da América do Sul, a Estação Ecológica de Águas Emendadas, também se localiza próximo à cidade. Na área urbana, as maiores atrações são a Igreja de São Sebastião, a Igreja Matriz e o Museu Histórico e Artístico de Planaltina, que conserva a memória da cidade e vende artesanato da região, onde se destacam a cerâmica e a tapeçaria. Os visitantes podem apreciar também festas tradicionais como a Folia do Divino, realizada no sétimo domingo após a Páscoa, e a Folia dos Santos Reis, no dia 6 de janeiro. O evento mais importante é a Via-Sacra, a mais concorrida festa religiosa do Distrito Federal, representada por atores da cidade, e que atrai um público elevado ao Morro da Capelinha, durante as comemorações da Semana Santa.

www.planaltina.df.gov.br

Av. Uberdan Cardoso Setor Administrativo Planaltina – CEP: 73380-000

(61) 3488-9200

RA VII – PARANOÁ – Oficializada como Região Administrativa em 10/12/64, está localizada a apenas 20 quilômetros do Plano Piloto. O Paranoá nasceu a partir da instalação do canteiro de obras da construção da Barragem do Paranoá, que se formou o núcleo habitacional e que deu origem, inicialmente, à Vila Paranoá. Dia 25 de outubro é comemorado o aniversário da cidade.

www.paranoa.df.gov.br

Praça Central Lote 01 – Área Especial Nº 01 – CEP: 71570-000

(61) 3369-1800

 

RA VIII – NÚCLEO BANDEIRANTE – Oficializada como Região Administrativa em 25/10/89, está situado a 13,3 quilômetros do Plano Piloto. Ficou conhecida como “Cidade Livre” durante a construção de Brasília, onde o comércio era livre e não se cobrava impostos, funcionou como centro comercial e recreativo daqueles que estavam diretamente ligados à construção da nova capital. A cidade surgiu, efetivamente, em 19 de dezembro de 1956, sendo a primeira área destinada a abrigar os trabalhadores pioneiros. Algumas construções de madeira foram mantidas na forma original. São casas, sobrados e construções do porte da escola Metropolitana e do Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira (HJKO), tombado pelo Patrimônio Histórico do GDF, e onde hoje funciona o Museu Vivo da Memória Candanga.

www.bandeirante.df.gov.br

Praça Padre Roque 3 Avenida Projeção 02 Núcleo Bandeirante CEP 71705-200

(61) 3486-9500

 

RA IX – CEILÂNDIA – Oficializada como Região Administrativa em 25/10/89, seu nome vem das iniciais de Campanha de Erradicação de Invasões- CEI. A cidade divide-se nos setores M, N, O, P e Q, dispostos em torno de dois eixos que se cruzam em ângulo de 90º. A maioria dos seus habitantes vieram de Goiás, Minas Gerais, da região Norte e, principalmente, do Nordeste, fazendo da cidade um ponto de convergência e de difusão da cultura nordestina. Um exemplo é Casa do Cantador, projetada por Oscar Niemeyer para sediar a Federação Nacional das Associações de Cantores, repentistas e Poetas Cordelistas, que promovem encontros e festivais. As quadras residenciais são compostas, além das habitações, de comércio local e templos. Os demais equipamentos urbanos são distribuídos em áreas especiais. Aos domingos, o centro é ocupado por duas feiras, a Feira Central, um onde se encontram todos os tipos de produtos, e a Feira do Rolo, que utiliza o sistema de trocas para negociar desde eletrodoméstico até literatura de cordel.

Dista 24 quilômetros do Plano Piloto, com acesso através da Via Estrutural e da EPTG, seu traçado urbanístico é do arquiteto Ney Gabriel de Souza. Sua principal atração é a Barragem do Rio Descoberto, cujo acesso é através da BR-070. As principais Festas são o aniversário da cidade, no dia 27 de março, a Festa Colônia Nordestina, na primeira semana de julho e os jogos da Primavera, em setembro.

www.ceilandia.df.gov.br

QNM 13 Área Especial módulo B Ceilândia Sul CEP: 72720-642

(61) 3471-9801

RA X – GUARÁ – Oficializada como Região Administrativa em 25/10/89, foi idealizado por Lúcio Costa que projetou casas padronizadas. O Guará nasceu de mutirão de funcionários da Novacap, que em 1967 começaram a construir suas casas, reunidos em grupos de 10 famílias, sob orientação de arquitetos e engenheiros. O êxito da experiência fez com que o projeto fosse estendido a servidores de outras instituições do governo. A cidade deve seu nome ao Córrego Guará, que corta sua área e que provavelmente foi batizado assim em homenagem ao lobo-guará, espécie comum na Região do Planalto Central.

Além da famosa feira livre, o Guará dispõe de um moderno kartódromo, o principal do DF, cuja pista serviu de iniciação para pilotos de renome internacional, como Nélson Piquet e seu filho Nelsinho, Vitor Meira, Roberto Pupo Moreno, Alex e Fernando Dias Ribeiro.

www.guara.df.gov.br

Área Especial do CAVE Guara II – CEP: 71025-900

(61) 3383-7200

RA XI – CRUZEIRO – Oficializada como Região Administrativa em 25/10/89, seu aniversário é comemorado no dia 30 de novembro. É a Região Administrativa mais próxima do Plano Piloto. O Cruzeiro tornou-se conhecido como um reduto do samba, com as constantes festas promovidas pela Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro, a famosa Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro-  ARUC, escola de samba mais premiada dos carnavais do Distrito Federal.

A cidade nasceu de um conjunto construído em 1958 para abrigar os primeiros funcionários que chegaram à capital, e recebeu este nome por estar próxima a cruz erguida do ponto mais alto do Eixo Monumental, onde em 1957, foi celebrada primeira missa de Brasília. Muito antes disso, em 1894, a área onde hoje se encontra a cidade, abrigou um acampamento da Missão Cruls, que ali instalou um observatório. Esta região está inserida na área tombada pelo Patrimônio Cultural da Humanidade.

www.cruzeiro.df.gov.br

Área Especial H Lote 08 Cruzeiro Velho CEP: 70.640-680

(61) 3462-8313

 

RA XII – SAMAMBAIA – Oficializada como Região Administrativa em 25/10/89, foi criada para responder ao crescimento populacional do DF.  Samambaia recebeu os primeiros moradores em 1985 e as casas foram construídas, em parte, com o apoio do Programa de Olarias Comunitárias. Dista 28 quilômetros do Plano Piloto de Brasília.  A cidade comemora seu aniversário em 25 de outubro. Seu principal centro de atividades é a Chácara Três Meninas, localizada na Entrequadra 609/611, do Centro Urbano, onde se encontram a Casa da Cultura, a Olaria Comunitária, a Biblioteca Pública, postos de saúde, escolas e serviço social.

www.samambaia.df.gov.br

Quadra 302, Conjunto 13, Lote 05, Centro Urbano Samambaia – CEP: 72300-655

(61) 3359-9317

 

RA XIII – SANTA MARIA – Oficializada como Região Administrativa em 04/11/1992, está localizada a 39 quilômetros do Terminal Rodoviário do Plano Piloto. Seu aniversário é comemorado em 10 de fevereiro.  A cidade é rodeada por dois ribeirões, Alagado e Santa Maria, este originando o nome da cidade. A região abriga propriedades rurais, bem como a primeira usina hidrelétrica do DF instalada no Ribeirão Saia Velha em 1958.

www.santamaria.df.gov.br

Av. Alagados QC 01 Área Especial lote B Santa Maria, Brasília-DF – CEP: 72500-000

(61) 3392-8400

 

RA XIV – SÃO SEBASTIÃO – Oficializada como Região Administrativa em 10/05/1994, dista 30 quilômetros da Rodoviária do Plano Piloto. Abriga a Papuda- Complexo Penitenciário de Brasília. Com o início das obras da construção de Brasília, a partir de 1957, várias olarias ali se instalaram em terras posteriormente arrendadas através da Fundação Zoobotânica do DF, visando, à época, suprir parte da demanda da construção civil por materiais.

Em 25 de junho é comemorado o aniversário da cidade. O nome São Sebastião é uma homenagem a um dos primeiros comerciantes a chegar à cidade,  o Seu Sebastião.

www.saosebastiao.df.gov.br

Quadra 101 Área Especial S/N São Sebastião – CEP: 71692-090

(61) 3335-9000

 

RA XV – RECANTO DAS EMAS – Oficializada como Região Administrativa em 28/07/1993, está situado a 26 quilômetros da Rodoviária do Plano Piloto. Existia no local um sítio chamado Recanto, onde vivia grande quantidade de emas, espécie própria do cerrado, daí o nome Recanto das Emas. A Região conta com belíssimas reservas naturais. Em 1996, por meio da lei 1.188 foi criado o Parque Ecológico e Vivencial do Recanto das Emas, localizado numa área delimitada pela chácara Aldeia da paz e a cabeceira do córrego Monjolo. No parque há cachoeiras, corredeiras, poços, paredões e nascentes.

www.recanto.df.gov.br

Avenida Vargem Benção – Chácara Nº 03 – CEP: 72605-030

(61) 3333-9000

 

RA XVI – LAGO SUL – Oficializada como Região Administrativa em 10/01/1994. A Região Administrativa do Lago Sul está situada a 8,4 quilômetros da Rodoviária do Plano Piloto e situa-se às margens do Lago Paranoá. Suas edificações são elegantes e respeitam as escalas volumétricas da área tombada do Distrito Federal. Próximo está o Aeroporto Internacional de Brasília. Dentre os principais atrativos turísticos estão: Ermida Dom Bosco, Jardim Botânico, Pontão do Lago Sul e Ponte JK. Composta de casas individuais de alto padrão, suas quadras são identificadas como QI (quadra interna) e QL (quadra do Lago).

www.lagosul.df.gov.br

SHIS QI 11 Área Especial Nº 01 Lago Sul – CEP: 71625-250

(61) 3366-8300

 

RA XVII – RIACHO FUNDO I – Oficializada como Região Administrativa em 15/12/1993, comemora seu aniversário em 13 de março. A região é responsável por boa parte do abastecimento agrícola do Distrito Federal. É nela que está localizada a Fundação Cidade da Paz, entidade não-governamental, que mantém e administra a Universidade Holística Internacional e ainda o Instituto de Saúde Mental. Está localizada a 18 quilômetros da Rodoviária do Plano Piloto. Em maio celebra a tradicional Festa de São Domingos Sávio. As festas juninas envolvem toda comunidade, com muita alegria e animação.

www.riachofundo.df.gov.br

Área Central 03 Lote 06 Riacho Fundo CEP 71810-300

(61) 3399-9400

 

RA XVIII – LAGO NORTE – Oficializada como Região Administrativa em 10/01/1994. Está localizado numa península. Com uma renda per capita relativamente alta e, juntamente com o Lago Sul, o segundo maior número de piscinas por habitante do mundo, o Lago Norte é um bairro predominantemente de classe média alta. Possui um Centro de Atividades, principal área de comércio. Conta ainda com dois Shoppings Centers, o Iguatemi, e o Deck Norte. O Clube do Congresso, situado no final da península foi uma das primeiras construções do local.

www.lagonorte.df.gov.br

CA 05 Conjunto J – Bloco A e B – Lago Norte – CEP: 71515-010

(61) 3468-9400

 

RA XIX – CANDANGOLÂNDIA – Oficializada como Região Administrativa em 27/01/94, o nome da cidade é em homenagem aos pioneiros, construtores de Brasília, que ficaram conhecidos como candangos. O primeiro acampamento foi construído em 1956 pela NOVACAP, criado pelo presidente Juscelino Kubitschek, abrigando a sede da empresa, um caixa forte para fazer o pagamento dos salários dos operários, um posto de saúde, um hospital, um posto policial, dois restaurantes – o da NOVACAP e o dos Serviços de Alimentação Popular, SAPs, uma escola para os filhos dos pioneiros, além das residências para as equipes técnicas e administrativas da empresa. Em 1989, a Candangolândia tornou-se uma cidade. Está inserida na área tombada pelo Patrimônio Cultural da Humanidade.

www.candangolandia.df.gov.br

Rua dos Transportes A/E nº 01 Candangolândia CEP: 72000-000

(61) 3301-9300

RA XX- ÁGUAS CLARAS – Oficializada como Região Administrativa em 06/05/2003.  Dista 20 km do Plano Piloto de Brasília. Localizada em área de alta densidade, possui avenidas, alamedas e praças com nomes inspirados em plantas como: Araucárias, Castanheiras, Flamboyant, Ipê Amarelo, etc. O aniversário da Cidade é comemorado dia 06 de maio.

www.aguasclaras.df.gov.br

Rua Manacá Lote 02 Bloco 01 Águas Claras CEP: 71936-500

(61) 3383-8901

RA XXI- RIACHO FUNDO II – Oficializada como Região Administrativa em 06/05/2003, data em que é comemorado o aniversário da cidade. A história do Riacho II teve início com a ocupação de pessoas que ficaram acampadas à beira da pista, próximo ao balão do Recanto das Emas, em busca do direito a moradia própria, em 1995.

www.riachofundoii.df.gov.br

QN 7A Conjunto 06 Lote 1/2 Riacho Fundo II – CEP: 72601-970

(61) 3333-9600

 

RA XXII- SUDOESTE/OCTOGONAL – Oficializada como Região Administrativa em 06/05/2003, data em que é comemorado o aniversário da cidade. O Sudoeste/Octogonal foi formado a partir do desmembramento da área da RA XI Cruzeiro. A região é formada por áreas residenciais que seguem o padrão de seis andares sobre pilotis, setores comerciais, quadras mistas, o Hospital das Forças Armadas e o Instituto Nacional de Meteorologia – INEMET. A RA XXII está inserida na área tombada pelo Patrimônio Cultural da Humanidade.

www.sudoeste.df.gov.br

Sig, Quadra 06, Lote 1425, próximo a CLSW 300B – CEP: 70610-440

(61) 3343- 4900

 

RA XXIII- VARJÃO – Oficializada como Região Administrativa em 06/05/2003. Está localizado na borda da vertente escarpada da chapada da Contagem, tendo formato irregular condicionado pelos obstáculos naturais, escarpas e o ribeirão do Torto. Seu aniversário é comemorado dia 06 de maio.

www.varjao.df.gov.br

Quadra 04 Conjunto B Lote 04 Varjão CEP 71540-400

(61) 3468-1112

 

RA XXIV- PARK WAY – Oficializada como Região Administrativa em 29/12/2003. O Setor de Mansões Park Way foi incluído no plano urbanístico de Brasília entre 1957 e 1958, registrado em cartório em 1961 por  Juscelino Kubitschek. Seu aniversário é comemorado dia 13 de março. A cidade possui diversas reservas naturais com vegetação típica de cerrado, que somados aos córregos e nascentes transformam o Park Way em um ambiente agradável e sustentável, proporcionando qualidade de vida aos seus habitantes e a quem visita. Possui edificações e monumentos tombados patrimônios históricos resgatam a história dos candangos e a história da construção da nova Capital Federal, Brasília. Dentre eles estão o Catetinho, e o antigo casarão da fazenda Gama, onde JK foi recepcionado pela primeira vez que pisou na região.

www.parkway.df.gov.br

Avenida Contorno, Lote 15 – Núcleo Bandeirante – CEP: 71705-535

(61) 3486-6800

RA XXV- SCIA/Estrutural – Oficializada como Região Administrativa em 27/01/2004, o Setor Complementar de Indústria e Abastecimento é a junção da Cidade Estrutural e da Cidade do Automóvel. A primeira foi criada por  imigrantes que buscavam no lixo uma fonte de renda, os quais se estabeleceram no chamado “Lixão”, com moradias precárias. A cidade do automóvel foi criada para retirar do Plano Piloto as agências de vendas de carros, principalmente da Avenida W3 – Asa Norte. Atualmente, o local conta com mais de 150 revendas automobilísticas, gerando concorrência, e possibilidades de negócios e empregos.

www.scia.df.gov.br

Setor Central, Área Especial 5 Cidade Estrutural – CEP: 71255-050

(61) 3383-8409

 

RA XXVI- SOBRADINHO II – Oficializada como Região Administrativa em 27/01/2004. O nome Sobradinho II surgiu devido à sua proximidade com a cidade de Sobradinho, de onde a maioria dos seus moradores veio, tendo em vista o crescimento populacional da região. Como Sobradinho não possuía projeto de expansão territorial, em 1990, foi instituído o programa habitacional para a população de baixa renda, sendo implantados assentamentos em diversas cidades do Distrito Federal. Sobradinho II localiza-se em uma superfície topográfica plano-ondulada, com declives suaves, próximo ao Ribeirão Sobradinho e seu tributário o Córrego Paranoazinho, integrantes da Bacia do Rio São Bartolomeu.

www.sobradinhoii.df.gov.br

AR 13 AE 01 Sobradinho II CEP 73.062-300 – CEP: 73062-300

(61) 3543-9300

 

RA XXVII- JARDIM BOTÂNICO – Oficializada como Região Administrativa em 31/08/2004, possui extensa área verde e alto índice de qualidade de vida. A regional do Jardim Botânico é formada por condomínios horizontais abrigando cerca de 25 mil moradores. A Região Administrativa engloba duas áreas: parte de São Bartolomeu e os condomínios do Jardim Botânico.

www.admjardimbotanico.df.gov.br

Shopping Jardim Botânico – Etapa 1 Rua 1 Lote 289/305 – salas 203 e 301 – CEP: 71680-362

(61) 3427-4500

 

RA XXVIII- ITAPOÖ Oficializada como Região Administrativa em 03/01/2005. Na década de 90 houve um crescente número de imigrantes na cidade. A expectativa de regularização estimulou o crescimento da região que hoje já chega a 46 mil habitantes.

www.itapoa.df.gov.br

Quadra 378 conjunto A Área Especial nº 04 – Del Lago Itapoã – CEP: 71570-000

(61) 3369-9400

RA XXIX- SIA – Oficializada como Região Administrativa em 14/07/2005, o Setor de Indústria e Abastecimento é responsável por 56% da arrecadação de ICMS do DF. O SIA nasceu antes mesmo da inauguração da Capital. Nesse local os construtores da cidade armazenavam material para as obras. Em seguida, as empresas foram se instalando no SIA. Hoje conta com aproximadamente 5 mil indústrias leves e não poluentes. Inclui os setores de Inflamáveis (SIN) e de Transporte Rodoviário de Cargas (STRC).

www.sia.df.gov.br

SIA trecho 08 – Lotes 125/135 – CEP: 71205-080

(61) 3403-6900

 

RA XXX- VICENTE PIRES – Oficializada como Região Administrativa em 26/05/2009. Embora esteja como a penúltima Região criada, Vicente Pires remonta a história colonial posto que seu nome origina-se de Vicente Pires da Mota, homem de confiança do Rei de Portugal, a quem foi dado terras, às margens do Rio Urbano, onde passava a primeira estrada que ligava a Capitania de São Paulo ao interior do País “Estrada do Urbano”, para assegurar que a riqueza encontrada pelos bandeirantes não viesse a ocasionar a independência da Capitania.  Em 1850 é criada a primeira lei de terras do Brasil tendo a fazenda seu primeiro registro paroquial em 1858. Havia ali o encontro dos córregos Samambaia e Córrego do Vallo dando origem a um terceiro fluxo de água que recebeu o nome de Córrego Vicente Pires.

www.vicentepires.df.gov.br

Rua 04 A travessa 04 Vicente Pires – CEP: 72110-800

(61) 3383-7500

RA XXXI- FERCAL – Oficializada como Região Administrativa em 29/01/2012, comemora seu aniversário em 12/09.  É a 1ª Cidade Operária do Distrito Federal, de onde foram extraídos os recursos naturais para a construção da Capital. Atualmente, é a maior região geradora de impostos de todo o Distrito Federal, oriundo das grandes empresas produtoras de cimento, usinas de asfalto e derivados, instaladas em nossa região. A Fercal está situada às margens da APA Cafuringa, é muito rica em recursos minerais, a exemplo do calcário que contribui significativamente para o crescimento socioeconômico da região, complementado pela beleza geográfica e outras riquezas naturais e culturais que servem de atrações turísticas por meio das pequenas cachoeiras, grutas, cavernas, riachos, trilhas e áreas de preservação ambiental.

www.fercal.df.gov.br

DF 150 Km 12 Rua 02 Lote 60 Loja 04/06 Bairro Engenho Velho Fercal CEP: 73150-015

(61) 3483-2612